Jun 21, 2015

Alberto Andrés Heller


O S I L Ê N C I O NO ESPELHO  poesias 


1

Viagens...
Dunas movediças
Aves migratórias
Idas sem volta Voltas sem ida Tempo e espaço enjaulando os leões Cinco anos esperando pelo trem para ir de uma ponta à outra do exílio Para ir de um lado ao outro da cama O sono já não tarda A noite goteja A vasilha transborda

2

Vozes Silenciei e ouvi : ouvi o silêncio, que era ensurdecedor. E ele dizia coisas estranhas. Muito estranhas...

3

Vida Ano após ano Mês após mês Dia após dia Hora após hora: Continuamos E nos repetimos, Refeição após refeição Sono após sono Coito após coito Na doce inconsciência Da rotina Na feliz tranqüilidade De quem acha que o que foi feito Era importante e necessário


http://www.albertoheller.com.br/?q=cG09bGl2cm9zMjhzbGRoM2w=

No comments: